Ciclo menstrualPortuguésSanación femenina

Conecta-te com o teu sangue e cura a tua vida

Para leer en Español pincha aquí

“No seu espírito de donzela curiosa e observadora, Eva toma a maçã mais brilhante da árvore da vida. No momento em que ela dá a primeira mordida e digere aquele pedaço de fruta vermelha abençoada, toda a informação genética dos seres do universo aviva-se no seu DNA, e é agora consciente e ciente dos segredos sobre a vida, morte e especialmente sobre si mesma, despertando em si a Sábia Ancestral que gradualmente começará a florescer ao longo dos anos. Agora o seu legado e as suas experiências serão transmitidas através das gerações, e assim como o paraíso já é insuficiente para ficar e procriar a grande árvore genealógica da Humanidade”.

 Ximena Ávila

  

Quando uma menina se torna mulher e começa a sangrar um evento de grande relevância genealógica acontece no  seu corpo: ela torna-se parte do Fio Vermelho que une toda a linhagem de mulheres da árvore. 

Este fio refere-se a cadeias de ADN que carregam por escrito os códigos genéticos que fazem possível a menstruação e a particularidade das suas características: duração, quantidade, cor, nível de saúde, sensações, sintomas, dor, etc.

Isto implica que infinitas ​​memórias históricas começam a emergir a partir do inconsciente profundo, tornando a mulher soberana do conhecimento próprio da sua genealogia.

É por isso que, no momento em que a mulher fica grávida, o endométrio não só transfere nutrientes para o feto, mas também carregá-lo de toda a genealogia que leva, tornando-o parte duma linhagem: os seus amores e desamores, as suas alegrias e tristezas, as suas quedas e desafios.

Contudo, para cada mulher na etapa fértil toda esta informação é apresentada na saúde do corpo, por isso é importante aprender a ouvir-la e decifrar-la para curar e evoluir. Sendo assim, o processo de como se vive a fase de sangramento denota e transmite uma série de mensagens de grande importância para a saúde da mulher menstruante e também para todos os integrantes da árvore genealógica.

Aqui reside a chave da sacralidade menstrual, e por isto é tão importante e significativo o primeiro sangramento, ao que seguirão todos os sangrados seguintes. Porque, como Eva, é adquirida a sabedoria da árvore sagrada de conhecimento e é entendido que será ela quem irá transmitir esta sabedoria para a próxima geração da sua árvore familiar. O início do sangramento na vida de cada mulher simboliza o começo duma viagem que a guiará na procura de novas maneiras de interagir com o seu ambiente e com ela própria. Em síntese, a mulher na sua menarca desperta em si a sabedoria da sua árvore familiar.

Assim, cada mês torna-se uma viagem heroíca de vida ou morte em que cada mulher desce para os níveis inconscientes mais profundos da sua árvore genealógica. 

Como resultado desta viagem para a caverna uterina todas as emoções vividas por uma mulher durante os dias de sangramento surgem, porque a este nível é mais consciente de tudo o que magoa, chateia ou não sobre a nossa vida e já não pode ignorar.

Este sangue traz uma mensagem específica para cada mulher. Pode chegar a revelar seus mais profundos conflitos inconscientes e o significado da sua existência. Cada coágulo, cor, aroma, textura e duração do sangramento menstrual pode se tornar o melhor oráculo de nossa vida se nós dedicarmos tempo, observação e reflexão.

A coisa maravilhosa é que esta mensagem não é só para a mulher sangrante, mas para todos aqueles que têm laços de sangue com ela.

Portanto, curar a menstruação é curar os laços sanguíneos que existem em toda a nossa árvore genealógica é também por isto que o sangue menstrual é tão sagrado:  é o veículo que permite a transmissão de informações entre a linhagem materna e o bebé.

Esta é também uma fonte de cura e sabedoria infinita, uma ponte entre o visível e o invisível, um pedaço da matriz que é um fractal de todas as matrizes antecessoras consanguíneas.

Aqui deixo uma série de pontos importantes que podes considerar quando observas o teu sangue menstrual (esta é apenas uma sugestão e não determina a tua saúde, é importante saber que esses pontos não são absolutos para todas as mulheres):

  1. Dói menstruar? Se a resposta for sim, pode ser que a partir da árvore vem uma programação genética que nos leva a considerar que ser mulher é difícil ou doloroso.
  1. A maneira mais simples para analisar o seu sangue menstrual é usando um copo vaginal de silicone porque permite que você despeje a sangue num copo transparente. Aqui, o sangue é observado como ele deixou o nosso útero, sem influências químicas. Podes olhar e tocar os coágulos; ver o seu tamanho e textura, sentir seu aroma e sua temperatura.
  1. Observa a abundância do teu sangue: se é muito abundante pode ter a ver com emoções muito fortes que não foram expressas durante o ciclo anterior, sendo os principais a raiva ou a sensação de irritabilidade, o que também está relacionado com a sensação de que o nosso sangue sai quente. Se no teu caso a menstruação vem como uma hemorragia crónica é importante analisar os teus padrões emocionais e a gestão destes sentimentos e das situações de stress emocional. Note-se que muito do que calas será expressado na tua menstruação.
  1. Se tua menstruação no início tende a ser seca e escura vários dias, pode ser que estás armazenando sangue de um ciclo para outro. Do meu ponto de vista isso não é bom, porque podemos ter uma tendência para sustentar o que não serve mais em nossa vida, isto pode ser em todas as áreas que consigas imaginar. Isso certamente é um padrão ancestral que é baseado no medo de perder e deixar ir.
  1. Se o sangue que recebemos é muito vermelho e líquido, pode ser de calor no fígado que pode aludir a raiva constante não expressada.
  1. Observa se há coágulos. Certa vez ouvi uma frase que diz “grandes coágulos, grandes problemas”. Estes indicam bloqueios de energia ao nível dos centros sexuais. Talvez tens que resolver um conflito a respeito da tua relação com a sexualidade.
  1. Finalmente, eu recomendo teres um caderno menstrual onde tu própria podas ir decifrando as mensagens que o teu sangramento tem para ti. Lembra-te que o teu sangue vem das profundezas inconscientes da árvore genealógica e é importante conhecer nossa própria história e os nossos próprios conflitos a curar.

Se sanas o teu sangrado menstrual, sanam os teus laços sanguíneos.

Por Ximena Ávila Hernández

Creadora de Cántaro Sagrado, psicóloga y psicoterapeuta dedicada a la investigación y resignificación de memorias uterinas. Le apasiona escribir, danzar, viajar y acompañar a otras mujeres en su proceso de sanación. Es por ello que hoy su trabajo busca sanar la raíz de todo lo que pueda dificultar el máximo despliegue del propio potencial en el presente, para que vivamos en este mundo como mujeres y hombres cada día más en paz.

Leave a Reply

avatar

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.

  Subscribe  
Notify of